Constelações: Boötes

Olha só… tá aí uma constelação com nome esquisito. Boötes é uma constelação que fica bem alta no céu na época de outono do hemisfério sul. Atualmente, está visível em São Paulo no comecinho da noite, a meia altura, pros lados do Noroeste. Em português, o Boötes é um boieiro ou pastor.

Confesso que essa constelação é um pouco chatinha para ser localizada (ou até mesmo “desenhada”). Tentei de todas as maneiras possíveis encontrar a figura de um pastor ou condutor de bois, mas não tive imaginação suficiente… Imaginativos que eram esses gregos…

Boötes pode até ser considerada uma constelação sem graça, mas tem pelo menos uma coisa interessante dentro de seus limites. Sua estrela mais brilhante, Arcturus, é a quarta estrela mais brilhante do céu. Isso é interessante por uma série de razões, nem que seja somente para impressionar os amigos, por que Arcturus é uma das poucas estrelas que você quase sempre vai enxergar no céu. Sempre dá para mostrar Arcturus no céu e falar alguma coisinha…hehe… aliás, Arcturus é um nome legal, não? Vem do grego arktos, que significa urso. Arcturus significa “vigia de ursos”, o que é bem pertinente, já que está logo atrás da constelação Ursa Maior, “tomando conta” dela.

Mais uma curiosidade: sabem que outra palavra está associada? Ártico. Alguém pensou em urso polar?

Vejam só, agora vocês já tem o que contar pros amigos sobre essa estrela!

Arcturus é MUITO fácil de ser localizada, graças a seu brilho forte e alaranjado e a algumas dicas que vou dar mais abaixo. Ela é tão brilhante que foi a primeira estrela que se tem registro de ter sido observada com telescópio em plena luz do dia. Arcturus está a aproximadamente 37 anos-luz de distância, tem cerca de 1,5 vezes a massa do Sol, e 24 vezes o seu diâmetro, isto é, é uma estrela bem “inchada”. Pouca massa ocupando muito espaço. Quem sabe um dia eu me animo a falar um pouco sobre evolução estelar, aí a gente pode discutir as razões desse inchaço.

Vamos localizar Arcturus então?

Para isso, vamos ter que recorrer a alguns artifícios, já que eu não consigo mostrar o céu para vocês, né? Hoje vamos usar um recurso interessante: uma régua. Isso mesmo, uma régua! De preferência, de 30 cm. Aí vai um passo-a-passo:

  1. localize o Cruzeiro do Sul. Isto é fácil, certo?
  2. estique o seu braço e meça com a régua a distância entre as duas estrelas que formam o braço maior do Cruzeiro do Sul. Isso mesmo, não se acanhe. É só esticar o braço com a régua e ler a medida, como se o céu fosse um pedaço de papel. Estranho, né? Você vai parecer um louco? Provavelmente. Você é um louco? Provavelmente não. Pelo menos não por causa disso….:D;
  3. multiplique o resultado obtido por 5;
  4. tendo o resultado anterior em mente, localize Spica. Lembra dela? A estrela mais brilhante de Virgo. Se você não lembra como achar Spica, veja aqui;
  5. posicione-se de frente para Spica e estique o seu braço, segurando a régua paralela ao horizonte e de modo que o ZERO fique exatamente sobre Spica;
  6. agora mova os olhos para a DIREITA, até achar na régua o valor obtido no passo 3 (tente deixar a régua o mais parelela ao horizonte possível). Vale mencionar que esse movimento para a direita é na verdade um movimento que vai dos lados do Oeste para o Norte;
  7. quando chegar ao valor obtido no passo 3, você verá um pontinho alaranjado. Claro que se a régua entortar um pouco, esse pontinho vai estar um pouco acima ou um pouco abaixo da régua; não se preocupe, vai ser a única estrela realmente brilhante naquele pedacinho do céu;
  8. Pronto! Conheça Arcturus!

Ufa… cansou, né? Apenas como curiosidade, eu fiz exatamente isso uns dias atrás e obtive a distância do braço maior da cruz: 6 cm. Multipliquei por 5, o que segundo minha professora da segunda série resulta em 30cm . O final da régua caiu bem em cima de Arcturus. Nada mal!

Uma observação IMPORTANTE: essa relação entre Spica e Arcturus, o fato de estarem paralelas ao horizonte (isto é, a régua paralela ao horizonte vai ligar as duas estrelas) vale SOMENTE para observações entre 20:00 e 22:30 aproximadamente. Antes das 20:00, Spica está bem mais longe do horizonte do que Arcturus. Isso deve à trajetória que elas percorrem no céu, e não cabe explicar agora.

Bem, o que realmente importa é que Arcturus é BEM brilhante. Então, não tem como errar a estrela. Acredite, se tiver uma única estrela no céu na região onde a régua apontar, vai ser Arcturus. Desse modo, você estará vendo a constelação do Boötes.

Num céu mais ou menos estrelado, a gente deveria ver o Boötes como uma imagem parecida com esta simulação. O ponto maior alaranjado é Arcturus.

Bem, convenhamos que não dá para entender quase nada da figura acima, né? Então resolvi dar uma forcinha. Vejam agora a figura abaixo onde eu mostro melhor as principais estrelas do Boötes. Não parece nada com um pastor, né? Tem gente que diz que parece mais uma pipa ou um diamante. Eu acho que parece um balão de festa junina já meio murcho…hehe

Agora, uma fotografia de verdade. Note que, mesmo com o céu bem limpo, sem poluição luminosa, a gente nunca enxergaria essa imagem. Fotografias desse tipo requerem um certo tempo de exposição, coisa impossível para o olho humano. Infelizmente, a fonte dessa imagem não especificou a abertura e o tempo de exposição.

Novamente, dando aquela forcinha…

Bom, espero que tenham curtido e que consigam localizar o Boötes e sua estrela mais brilhante, Arcturus.

Acho que por hoje chega! Esse post ficou bem maior do que eu imaginava…;)


8 respostas para Constelações: Boötes

  1. Josiana disse:

    Será que vamos conseguir ver o Boötes em Salinas? =D

  2. Pensava eu que Arcturus era bem maior que o diminuto Sol e acompanhei no meu mapinha: Planisfério do Hemisfério Celeste Sul, que já indica a localização dela, facilitando o desafio de encontrá-la.
    Apesar do avanço da esfera terrestre, creio que agora em agosto Spica e Arcturus já estão abaixo do horizonte aqui na Latitude 30° Sul, da Região Metropolitana de Porto Alegre.
    Devido a frente fria que encobre o RS, passarei a conferir mais seguido, e no ano que vem o “Boiadeiro”, valeu Borba, pelo incremento desta saudável atividade em apreciar a imensidão que nos cerca !

  3. Josualdo disse:

    Olá! Pode facilmente mostrar um esquema do céu com capturas de ecran do programa freeware Stelarium. Basta fazer CTRL-S.Uso isso extensamente no meu próprio blogue, Ver As Estrelas, e anoto as capturas com o GIMP (Inkscape também dá)..

  4. Denis E. Andrade disse:

    Muito legal!!! Ajudou muito… Estou procurando localizar Arcturus, pra achar a constelação de bootes e ver o vazio de bootes. Valeu mesmo. Só confirmando, virgo é virgem, certo??? Um abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s