O Estigma do Feiticeiro Negro

Front-Cover-O-Estigma-do-Feiticeiro

O Estigma do Feiticeiro Negro, de Melanie Evarino e Miguel Carqueija, é um romance de fantasia publicado no final de 2012 pela Editora Ornitorrinco.

O romance é centrado nas aventuras de Gislaine Pétala, uma elfa nobre que abandona a floresta pacata em que sempre viveu e parte para o mundo dos humanos, em busca de conhecimento e um pouco de aventura. Acompanhada de Morte, seu dragão que serve de montaria e bicho de estimação, a princesa elfa acaba se vê envolvida por acaso numa guerra que pode mudar o destino do mundo.

A ação começa com a chegada da Elfa numa estalagem, de onde seu dragão é roubado por um sujeito misterioso. Na tentativa de recuperar sua montaria, Gislaine aos poucos vai se unindo a um grupo de personagens tão diferentes quanto inusitados: um anão invocado e briguento, um cavaleiro todo atrapalhado cuja fama de heroi vem sabe-se lá de onde, um hobbit ladrão, uma mestra espadachim, um mago incorpóreo e um índio amazônico. Juntos, eles assumem a missão de impedir que o sinistro Cavaleiro Negro dê continuidade a seus planos de dominar o mundo, despertando monstros ancestrais há muito adormecidos.

O livro é claramente voltado a um público infanto-juvenil, com diversas piadinhas e lições de moral,  cumprindo de maneira competente a missão de segurar o leitor até o final. Os personagens são estranhos, criativos, e surpreendentemente simpáticos. É uma mistura interessante, que foge aos padrões normais de um livro de fantasia. Não é um universo típico, totalmente medieval. Ao contrário, temos criaturas “tradicionais”, mas também temos um índio e até um pirata aparece em determinado momento. E para completar a mistura, Gislaine, a elfa, é cristã.

Os autores usaram todas as liberdades possíveis ao criar este “universo paralelo”. Já estou familiarizado com o trabalho de Miguel Carqueija, é fácil reconhecer seu dedo em algumas das atitudes ou das soluções apresentadas. Assim como em outras obras dele, temos uma mulher como protagonista, fortemente influenciada pelo seu lado cristão, tentando ensinar e passar adiante seus valores. Por outro lado, a co-autora Melanie Evarino é cosplayer, fã de mangás e RPG. Essas influências aparecem claramente na formação da equipe de Gislaine, e em alguns dos desfechos que vão aparecendo no decorrer do romance.

A princípio, essa mistura toda de personagens e estilos pode soar estranha, mas o resultado final é muito bom. O livro agrada bastante e diverte em vários momentos. O ritmo é acelerado e as aventuras da turma vão se sucedendo uma após a outra. Gostei e recomendo.

Um outro detalhe importante é o trabalho excelente feito pela Editora Ornitorrinco. O livro tem um acabamento muito bom, cheio de ilustrações e bem caprichado. Infelizmente, me parece que houve pouca divulgação desse livro. Vi um ou outro comentário nas redes sociais, mas muito pouca coisa. Temos aí um trabalho muito bom, unindo duas gerações diferentes de autores nacionais. Isso precisa ser valorizado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s